Comemorando o Martítio de São João Batista

O último dia da estadia em Bogotá do organizador da peregrinação internacional da Ícone de Czestochowa, na terça-feira, 29 de agosto, foi muito simbólico. Ele se encontrou com um grupo de líderes agrupados na paróquia dos Padres Missionários Oblatas.  María Carolina López e María Madre del Amor Perpetuo responsáveis por toda a coordenação da noite. Primeiro foi celebrado a Eucaristia, depois o rosário foi recitado em frente ao Santíssimo Sacramento, e finalmente Lech Kowalewski comentou sobre a história do Ícone e sua jornada de peregrinação pelo mundo.

Tomaram bastante cuidado para explicar tudo. Antes da Santa Missa uma pequena imagem da Madona de Czestochowa foi entronizada pelo padre celebrante e colocada no altar principal, enquanto algumas pessoas seguravam bandeiras da Polônia e rosas vermelhas em suas mãos. Uma canção em polonês, dedicada a Nossa Mãe, era escutada de fundo musical.

Esta celebração litúrgica foi muito importante, já que naquele dia era comemorado o Martírio de São João Batista. São João foi decapitado não só por pregar Cristo, mas também por defender a família como núcleo fundamental de toda sociedade. Recordamos o que João disse a Herodes: “Não te é permitido cobiçar a mulher de teu irmão”. Isto é, ele publicamente expôs o pecado da infidelidade de Herodes.

Hoje em dia a família também está sendo prejudicada. A gente vê como os jovens preferem viver juntos sem compromisso e sem a presença sacramental de Deus em suas vidas. Observamos os tipos de uniões designadas por ideologia de gêneros e a aprovação de leis, contracepções dando prioridade a casos pessoais, e crianças sendo obstáculos a felicidade. Vamos ter em mente as palavras do Papa Francisco na Audiência Geral de 11 de Fevereiro de 2015, quando ele disse: “Entretanto, uma sociedade com escassez de gerações, que não gosta de estar rodeado de crianças, que as consideram acima de todas as preocupações, um peso, um risco, é uma sociedade depressiva.”

Esta é a razão de Nossa Senhora de Czestochowa querer abrir caminho aqui na Colômbia para sua chegada no próximo ano, já que uma das principais razões de Sua vinda é nos acompanhar e reparar as feridas de tantas vitimas ligadas ao aborto, tanto mulheres quanto médicos, e aqueles que aconselham a esta prática.

No final da Santa Missa foi recitado o Ato de Confiança pela primeira vez na Colômbia, geralmente proclamada antes do Ícone Peregrina. Para Lech isto teve muito significado, já que manifesta o desejo das pessoas Colombianas em receber a Rainha da Polônia muito em breve.