Visita de um mês em Tandapi

Depois de quase um mês na paróquia da Abençoada Virgem Maria de Misericórdia em Tanapi, o Ícone da Nossa Senhora de Czestochowa deixou os habitantes da região.

Geograficamente a cidade de Tanapi faz parte da Mejía Canton na província de Pichincha, mas por razões pastorais pertence à diocese de Santo Domingo. Esta é uma região chuvosa e a meio caminho de entre Santo Domingo e Aloag. O rio Pilatón corre ao longo do vale e passa pela cidade.

Na chegada do Ícone na paróquia o grupo Homens Santos receberam-Na todos vestidos de branco como é o costume para eles. Durante o tempo que a Nossa Senhora ficou na comunidade foram recitados inúmeros rosários e missas. Todos os rosários eram na intenção de proteger a vida humana, desde a concepção até a morte, como também as homilías. Muitas pessoas vieram até ela para dividir suas dores e preocupações, porque como mãe amorosa, Maria está sempre pronta para ouvir seus filhos.

Próximo a paróquia está o Centro Educacional São José Maria Vélez, uma instituição missionária da Igreja Católica que é financiada uma parte pelo governo e pelos alunos. Há cerca de 150 alunos que contribuem mensalmente com $10 pelos seus estudos. O interessante desta escola é que ela trabalha somente aos sábados, das 8 às 15 horas. Deste jeito pessoas que trabalham de segunda a sexta ou moram longe de Tanapi pode continuar seus estudos.

Este sistema educacional faz parte do Instituto Fe y Alegría Inferyal Radio, que opera em outras comunidades através de uma estação de radio, por onde os alunos escutam suas aulas e aí vem em dias específicos para fazerem provas. 

A missa no sábado, dia 12 de agosto, tinha uma causa dupla para ser celebrada. Não somente a despedida da Ícone da paroquia, mas também a última missa celebrada pelo Padre Hector Salinas como pastor desta igreja. Ele foi para Espanha, para estudar direito canônico na Universidade de Navarra, com bolsa de estudo paga pela diocese de Santo Domingo. Isto, para muitos estudantes e paroquianos, foi uma surpresa, já que o Padre Hector era muito querido por todos. Mas temos a certeza de que Deus o recompensará pelo seu trabalho como pastor e voltará muito mais preparado para liderar seu rebanho. Desejamos-lhe boa sorte Padre!

Durante a homilía de despedida o Padre Héctor chamou a atenção de  que igualmente como seguimos a imagem de Maria em procissão e terminamos na Igreja para a Santa Missa em Cristo, assim sempre Ela nos liderara para seu filho Jesus.  Nós não A cultuamos, nós A adoramos como a Mãe de Deus, que nos mostra quem é o Caminho, a Verdade e a Vida.

No final da missa, o coordenador internacional da peregrinação, Lech Kowaleski, discursou para os presentes e falou sobre a linguagem escrita no Ícone de Nossa Senhora, com ênfase aos olhos de Maria que convida a reflexão.  Este Ícone é conhecido como a Rainha da Polonia e da Vitória Invicta.

Depois deste aprendizado o Ícone deixou a paróquia e Maria, a dona de um pequeno restaurante, ficou muito triste. “Não A leve ainda!”, ela nos disse. “ A primeira vez que A vi achei que a Virgem estava triste porque eu tinha feito algo errado, mas aí alguns amigos me disseram que viam dor em Sua face. Eu não quero causá-la mais nenhuma dor,” ela disse.

Nossa Senhora tem outras crianças para visitar, então continuou na Sua peregrinação a procura de almas que querem olhá-La nos olhos, acompanhá-los em suas dores e trazê-los a junto a Seu Filho. Ela guarda todos bem próximo ao Seu coração, especialmente aqueles que mais precisam de Sua proteção.