Despedido do México

A viagem do ícone de Czestochowa através do México chega ao fim. A terceira etapa da peregrinação foi a mais longa, 2 anos e 3 meses! Nossa Senhora visitou sucessivamente cidades e paróquias. O México é um país grande e vasto, com 122 milhões de habitantes e uma área de quase 2 milhões de quilômetros quadrados. Beatriz González e José Luis García Chagoyán, co-presidentes da Fundação VidaFlorida, trabalharam na coordenação da viagem de Nossa Senhora no México. Sem qualquer interesse temos de admitir que foram muito dedicados à causa.

Depois de fazer um resumo da viagem pelo México, calculamos que o ícone visitou cerca de 30 cidades em 10 estados ao longo de uma trajetória de mais de 20 mil km. Em suma, a primeira etapa da peregrinação de Vladivostok a Fátima foi 65 mil quilômetros, a Fase II, os Estados Unidos e Canadá, 95 mil km e terceira etapa no México, 20 mil km, sendo um total de 180.000 quilômetros . Isso soa impressionante, especialmente porque a peregrinação continua.

Apesar da riqueza da visita de Nossa Senhora no México, apenas algumas das suas viagens foram relatadas em detalhes. A Santa Mãe de Deus não se importava com isso, especialmente quando visitou paróquias remotas, habitadas por pessoas em situações muito vulneráveis. No México, o milagre de Nossa Senhora levou à Igreja milhões de índios convertidos ao catolicismo em 1531, com a sua presença na bendita tilma de San Juan Diego, ainda vivo. A nação mexicana realmente a ama, especialmente a imagem de Guadalupe. Nossa Senhora de Czestochowa foi recebido aqui com alegria, respeito e reverência como a mãe João Paulo II, a quem os mexicanos tem muito presentes em seus corações. Eles queriam manter o ícone permanentemente. Em uma das últimas reuniões, uma mulher da Fundação VidaFlorida se aproximou e disse melancolicamente: "Tem certeza de que deve ir embora? Você não quer ficar conosco no México?". Mas eu disse: "Pobre pessoas do Equador, após o terremoto eles precisam muito e já estão esperando." Ela admitiu que eu tinha razão.

Nos últimos dias da peregrinação no México, o ícone teve maior promoção. Durante a primeira metade de março, Nossa Senhora foi recebido na capital do estado de Puebla, que leva o mesmo nome. É uma grande cidade com uma grande história e tradição, habitada por 2 milhões de pessoas. O Ícone visitou algumas congreções, mosteiros, igrejas, um abrigo para idosos, um centro de ajuda para as mulheres grávidas, um centro para crianças deficientes e até mesmo escolas. Ela foi recebida por uma grande multidão na histórica Catedral da Los Angeles do século XVI.

A Virgem foi cercada pela oração na Capela da Adoração Perpétua e se reuniu com os defensores da vida, que tinham acabado de começar a oração "40 dias pela vida".  Também visitou o Seminário Palafoxiana e a Universidade Autônoma do Estado de Puebla, que patrocinou o transporte durante uma série de visitas.

Em 16 de março, o ícone retornou à capital, na corrida final em sua visita ao México. Na sexta-feira, 17 março foi recebido pelo Instituto de Nossa Senhora de Guadalupe para as Missões Exteriores e pela Universidade Intercontinental. A Universidade e o seminário preparam continuamente missionários que trabalham em diferentes países.

A missa solene, na igreja pertencente ao Instituto, foi presidida pelo Bispo Antonio Ortega Franco do IV Vicariato da Diocese da Cidade do México e foi concelebrada por muitos missionários, e professores da Universidade Intercontinental. Durante a liturgia Bispo Ortega destacou a importância do ícone peregrino, realizou a renovação dos votos batismais, e, como em outras partes do México, recitou o ato de consagração.

Naquela mesma tarde, a Virgem foi convidado para a Igreja da Ascensão para uma reunião de estudo da Bíblia, a oração do rosário e da Eucaristia.

À noite, Nossa Senhora passou cercada de oração na Capela da Adoração Perpétua do Santíssimo Sacramento com as irmãs do convento do Instituto Mexicano de Adoração Eterna de Nossa Senhora de Guadalupe, fundada por Maria de las Mercedes Mendes Perez Gil, que é está localizado no encantador bairro antigo de Coyoacan, onde encontram-se muitos edifícios de XVI e XVII século.

Sábado de manhã começou com uma missa solene na igreja de Santa Catalina pertencente aos padres franciscanos, também no distrito de Coyoacan. Para receber a Mãe de Deus, a igreja foi decorada com buquês e grinaldas com pequenas flores brancas, onde são inseridos os lírios brancos. Durante a missa, Juan Pablo Lacadiere cantava e tocava violão. No final da missa, um padre abençoou duas bandejas de biscoitos saborosos, que ofereceu a Mãe de Deus e, em seguida, convidou a compartilhar em seu nome. Também foi recitado o ato de consagração. Ao final muitos dos participantes cercaram o ícone de Nossa Senhora.

Na parte da tarde, Nossa Senhora visitou a Comunidade de Santo Egidio, que celebraram seu aniversário de 49 anos. A missa solene foi presidida pelo Núncio Apostólico no México, Arcebispo Franco Coppola, trazendo a presença espiritual papal.

Domingo, 20 de março, o ícone retornou a sua sede no México, a paróquia de San Pablo Juan Juan Pablo II e Santo Tomás Moro. O fim oficial da peregrinação no México ocorreu durante a missa das 13h30 pm.

Na noite de sábado, Indira Mollah, chegou ao México. Indira, seu marido Loel Frauca e sua família, pertencem à Fundação Ação Vida e Família com sede no Panamá. Eles têm a tarefa de ajudar no transporte do ícone para o Panamá e Equador.