O ícone de Czestochowa vai cruzar a linha do equador - De oceano ao oceano

A decisão está tomada! O Ícone de Nossa Senhora de Czestochowa vai embarcar em uma nova jornada. Em 25 de março, dia Internacional da santidade da vida, começará oficialmente a visita ao Equador. Ela é convidada pelo Bispo Bertram Wick, nativo da Suíça e grande devoto de Maria. O Padre Leon Juchniewicz, missionário polonês na Diocese de Elblag, será o depositário do ícone. Padre Leon recebeu a cruz missionária em 1987, em Varsóvia, das mãos de João Paulo II. Ele trabalhou durante 30 anos no Equador e é pastor da paroquia de Assunção de Maria de Santo Domingo de Los Colorados, ele também é chanceler da Cúria e diretor de uma escola católica.

Final da visita no México

A Nossa Senhora termina a sua visita ao México. Haverá uma cerimônia de despedida e um reconhecimento público dos esforços feitos por líderes do movimento VidaFlorida, Beatriz Gonzalez e seu marido, José Luis Garcia Chagoyan, que trabalharam duro e dedicaram parte de seus fundos familiares para ajudar a Nossa Senhora durante a sua visita no México. A cerimônia será exatamente no aniversário de seu casamento!

Ícone visitou três vezes o Santuário de Nossa Senhora de Guadalupe e muitas paróquias em todo o México. A primeira parte da visita está bem detalhada no site. Depois, o ícone seguiu para outras paroquias e comunidades. A visita ao México começou em dezembro de 2014, há mais de dois anos, e é hora de dizer adeus e continuar a viagem.

Escala no Panamá

Por causa da distância da viagem de avião, há o planejamento de uma parada informal no Panamá, onde teremos que fazer manutenção ao ícone. Isto é importante, porque vai entrar numa zona equatorial, que é quente e úmida, e também em março chove muito no Equador. A peregrinação no Panamá está em preparação. Bessie Frauca, coordenadora da peregrinação no Panamá, está muito ativa organizando tudo. A visita oficial está prevista para o Outono deste ano ou no próximo ano.

No Equador

Pela primeira vez durante a peregrinação "de oceano a oceano", o ícone de Czestochowa vai atravessar a Linha do Equador. Isso é bastante simbólico, porque em Espanhol, Ecuador significa Equador. O país que leva o nome pela linha imaginária de divisão dos hemisférios. Assim terminará a peregrinação em todo o hemisfério norte. Foram 170 mil quilômetros de Vladivostok a Fátima, EE.UU, Canadá e México, e com o início da visita à América do Sul.

Dia de santidade da vida na Catedral de Santo Domingo

A cerimônia de boas-vindas será realizada na Catedral de Santo Domingo e certamente vai atrair uma grande multidão de pessoas. No Equador, a metade da população é mestiça, descendentes dos incas e dos conquistadores espanhóis. Mais de 80% da população pertence à Igreja Católica. Há muita necessidade, cerca da metade da população vive abaixo da linha da pobreza, no entanto, essas pessoas são muito hospitaleiras e capazes de aproveitar a vida. Certamente este pequeno país que tem diferentes climas, belas praias, montanhas e florestas deslumbrantes, receberá Nossa Senhora de Czestochowa com grande alegria. Os organizadores planejam em paralelo à visita uma série de encontros educacionais em favor da vida.

Freiras beneditinas de Santo Domingo

A casa das freiras beneditinas será a base permanente para o ícone de Czestochowa durante sua visita ao Equador. Este mosteiro foi fundado em 1996 por iniciativa dos missionários poloneses. Ali, certamente, Nossa Senhora será bem protegida e segura. As irmãs têm trabalhado em Santo Domingo por muitos anos, ajudando na paróquia da Assunção de Maria, na Escola São Maximiliano Kolbe e liderando um centro de atenção para crianças de rua e um lar de crianças.

Terremoto

É quase um ano desde o dramático e destrutivo terremoto que experimentou o Equador. Muitas famílias pobres ainda não se recuperaram. Várias casas foram completamente destruídas. Essas pessoas precisam desesperadamente sentir esperança e fortalecimento.

O Padre Juchniewicz lembra: "Em 4 de Abril, 2016, próximo das 19:00 houve um terremoto no Equador. Graças a Deus não houve grandes danos em nossa escola, nem na igreja ou na reitoria. Apenas pequenas rachaduras nas paredes. A maior destruição foi mais perto do mar (...) e dessas pessoas muitas vieram para a nossa cidade. (...) O terremoto aconteceu no final da missa. Eu estava terminando a Santa Comunhão. Começou a tremer fortemente, as pessoas correram para fora da igreja, as luzes se apagaram, estava chovendo lá fora e ainda tremendo. Fui o último a sair da igreja, juntamente com os anfitriões, e com a patena ainda na minha mão. Eu vivi 29 anos no Equador e esta foi a primeira vez que eu experimentei algo tão forte, tão impressionante.

Tudo está pronto

Nossa Senhora dispõe de uma secretária e uma tradutora em Espanhol. para si um secretário e tradutor espanhol. Ela é do Equador e seu nome é Maria Veronica Vernaza, uma mulher cheia de entusiasmo e muito trabalhadora. Ela traduziu para Espanhol todo o site, a liturgia para uso durante as visitas e um documentário de 3,5 horas, que está pronto nesta língua. No entanto, nós não nos conhecemos, embora muitas vezes nos falamos pelo Skype, devido à diferença de vezes. Seu sonho é acolher Nossa Senhora de Czestochowa, no Equador, por isso está muito feliz com a visita.

Contamos com a sua ajuda!

Por favor, orem para que não decepcionemos a Mãe de Deus em sua viagem ao redor do mundo, em sua intenção de proteger a civilização da vida e do amor. Além disso, a ajuda financeira também será muito apreciada.