400 pessoas idosas e com várias doenças encontram conforto ao pé da polonesa “Morenita”

A partir de domingo, 15 de fevereiro, o ícone Santo Peregrino de Nossa Senhora de Czestochowa situou-se numa paróquia situada na periferia sudoeste de uma das mais complexas aglomerações do mundo. Em Alvaro Obregon um bairro conhecido como "Piloto Adolfo Lopez Mateos". O nome da paróquia aparece como uma luz na escuridão: Nossa Senhora de Guadalupe, Estrela da nova evangelização.

Esta paróquia está no V Vicariato da Arquidiocese do México. Por volta das 10h30, o Icone foi transferido das paróquias de São João Paulo II e São Thomas More, por famílias da Fundação Vida Florida e chegou a tempo da missa do meio-dia. Antes de partir, a Santíssima Virgem estava presente numa manhã dominada pela Missa em alemão pelo Pe. David Bolaños, vigário local e depois viajou 9,2 km para a comunidade vibrante.

A área é composta por muitos assentamentos que se originaram no final dos anos 70, como resultado da migração do campo das famílias para a cidade grande em busca de uma vida melhor. Hoje, o efeito dessa migração resulta em casas intercaladas com muitas mini-lojas. As famílias da comunidade possuem serviços e estradas pavimentadas, mas a realidade é que o acesso é difícil por causa da inadequada rede de transporte público. Diz-se que um membro típico da família nessa área gasta até duas horas diárias em transporte público, à mercê do crime, do trânsito e da poluição. Embora existam escolas públicas, a população deve viajar todos os dias para os centros de trabalho. Esta área é vários metros acima da cidade, uma vez que estas colônias estão situadas nas colinas que cercam o vale do México.

Esta comunidade vive entre dois mundos, um forte contraste. Opulência não é mais do que 5 km de distância, a área de Santa Fe corporativa, uma das mais famosas em termos de valor da terra. No entanto, não é possível ir diretamente para lá. Os cânions separam os assentamentos.

O ícone foi recebido por Pe. José Antonio Rosas Nestor Ibarra, pastor e decano da V Reitoria do V Vicariato desde 26 de junho de 2014, momento emocionante da celebração foi quando jovens, que estão em permanente recuperação de vícios, levaram o Ícone Sagrado em procissão da entrada da igreja para o altar principal. Esses jovens vieram à paróquia para vender produtos. A igreja estava cheia de fiéis aguardando a chegada. Depois de receber, o ícone foi colocado no lado esquerdo do altar e no outro lado Jesus da Divina Misericórdia, ambas imagens de peregrinos. Pe. Néstor compartilhou uma breve história de Nossa Senhora de Czestochowa e disse que Ela nos leva a Cristo. Ele lembrou que em 1979, durante a visita de São João Paulo II na Catedral do México, o Papa disse que na Polônia repetiam: "SEMPRE FIDELIS" e depois ele nos disse: "MÉXICO, SEMPRE FIEL".

Nesta Paróquia de Nossa Senhora de Guadalupe, há uma imagem de São Toribio Romo Gonzalez, martirizado por ser padre durante a perseguição religiosa na guerra em Cristero, entre 1926 e 1929. Este santo é patrono do "molhado", um termo referindo-se aos migrantes. Este é um lembrete de que muitos foram para o norte para uma vida melhor.

Pe. Néstor celebrou a missa dominical. A homilia foi sobre a cura da alma. O Padre José Antonio fez uma analogia entre a lepra e o pecado, dizendo que o Senhor sempre quer nos curar e devemos ter a porta aberta para que Ele possa vir ao nosso coração. Ele também falou sobre como a Divina Misericórdia é concedida gratuitamente para aqueles que respondem: "eu faço". Um coro comunitário liderado por um guitarrista enriqueceu a celebração eucarística.

O Ícone Sagrado estava no altar e acompanhava o padre na administração do Sacramento da Unção dos Enfermos a 400 pessoas, a maioria idosos e doentes, embora houvesse também crianças e mulheres grávidas. Pe. Néstor explicou que o óleo usado é obtido depois de ser abençoado na Quinta-feira Santa na Catedral pelo cardeal Norberto Rivera. Depois disso, muitos fiéis vieram para venerar a Virgem, tocar, contemplar e tirar fotos. 1.000 cartões de oração de Nossa Senhora de Czestochowa e da Divina Misericórdia foram distribuídos. No final da missa, Pe. Néstor deu o itinerário das casas onde o Ícone visitaria esta vasta paróquia para rezar pela paz no mundo, especialmente do México e das famílias. Cada dia o ato de confiar a proteção da civilização da vida e do amor nas mãos da Santíssima Virgem Maria foi repetido. Foi decidido permitir que o Ícone Sagrado fosse venerado nesta comunidade até 1º de março de 2015.